Mais vale um peito na mão do que dois ... Vocês sabem !

terça-feira, 23 de outubro de 2007

O Homem Reto

Hoje em dia estamos numa bagunça não! Mundo dividido entre fanáticos religiosos, racionais frios e calculistas, e sentimentais frenéticos que não estão muito ai pro resto. Hoje meus jovens, vim falar sobre O caminho do meio, um ensinamento antigo criado por Siddartha Gautama, também conhecido como Buda.
O caminho do meio e bem simples, Não seja bondoso demais não seja ruim de mais, não coma, mas não fique com fome, não seja feliz, mas não seja triste. A principio parece meio retórico ou simples de mais (alias é simples demais). Não seja bondoso demais com os outros, para não esquecer de ser bondoso consigo mesmo, os seres humanos gostam de se aproveitar do outros, por isso cuidado, seja bom de uma forma que isso não implique maldade contra si. Não coma, mas não fique com fome simples, não coma sempre, e não espere ficar com fome pra comer, e mais do que provado que refeições regulares educam o intestino e proporcionam saúde. Não seja feliz, mas não seja triste (esse ai e foda).
A felicidade esta baseada no que as pessoas têm, bens materiais e carnais como amigos, paixões, carros, casas e aquilo que ninguém pode fugir da vida. O sofrimento é uma parte integral da vida terrena, digo e repito, se você tem um coração e uma mente, você não vai poder ser totalmente feliz. Você jovem, pode dizer que e feliz por causa do seu amor, da paixão ou do orgulho das suas conquistas, mas vamos refletir, estando vivo, nada disso é pra sempre. Se você quer ser feliz esteja disposta a sofrer na mesma proporção, se entregando a uma paixão você tem que estar disposto a sofrer quando ela se for, e quanto mais você amar, mais vai sofrer, seus bens materiais então... Humpf, os mais ridículos, se vão com o tempo, como o pó. Quando você nasce, é incumbido de um carma muito duro, que é sofrer. Buda pregava que para ser feliz a pessoa deveria se desprender de tudo material. Não teria que ter amigos, bens qualquer, deveriam aprender a ignorar os sentimentos, deveria aprender a não se apegar com a vida e não se apegar a nada, assim quando perdesse tais coisas não sofreriam. Tanto que ele deixou sua vida de príncipe e foi virar um grande pensador que vivia só com a roupa do corpo.
Para que tanto sofrimento? Pra que viver então? Sofrer e morrer e fim... Pra que viver sem se apegar a nada, pra que se apegar a tudo e sofrer por tudo? pra morrer virar pó e fim...Mas pêra ai ! Quem foi que disse que a morte é o fim?
Justamente por isso meus jovens que ser uma pessoa centrada é importante, se fosse pra morrer e virar pó, eu já tinha matado o Bush, o Bin Ladem, a Xuxa, Sandy e Junior, o Rogério Flausino (Essa foi pra Maria^^)
O caminho do meio e uma doutrina muito interessante, e de muito valor, teste por algum tempo, sempre que tiver duas opções tente uma terceira, ou um misto das duas... Entre a saúde e a diversão por que não uma saúde divertida, entre ser culto e bobo, por que não um culto boboca (qualquer semelhança e mera coincidência). Pratique isso por um tempo, pode ter certeza que vai melhorar muito.
Muito obrigado pela atenção, que Deus nos ilumine, e inte a próxima.

4 comentários:

Dê Dois disse...

ahahhau começava a me perguntar se eu era o único ocidental a conhecer o caminho do meio xD.....

Sid era o cara... o caminho do meio era objetivo de vida da maioria dos samurais, principalmente os ronins que não se matavam xD

J. Gabriel disse...

Pois é pois é, sid era interessante... mas eu ainda prefiro Jesus !

vinicius disse...

não consigo achar JJ muito interessante.... sei lá... vai ver eh pq todo mundo põe o cara nos holofotes.... e também acho que levar esse papo de religião a sério demais acaba diminuindo muito a pessoa.... como se ela fosse inferior ao maluco e tal

J.Gabriel disse...

Esse é a parada, o cristianismo e baseado na igualdade, mas vem as suas vertentes e subvertem seus conceitos...o budismo tambem, era um conceito siddartha nao queria que fosse uma religiao. mas quando ele morreu alguns monges começaram a cultualo ai já era